quinta-feira, 4 de julho de 2013

Catarse


Nos meus anos de faculdade, na matéria de filosofia, estudei as tragédias gregas Édipo Rei e Antígona.
Meu professor era fissurado nas tragédias gregas. Dava aula com tanta paixão que encantava os alunos.
Foi lá que tomei conhecimento da palavra "catarse".
Nunca a entendi completamente. 
O professor explicou que tal palavra tinha a ver com a purificação da alma do herói,passando da felicidade à infelicidade, purgando assim o mal cometido. Seria o ato de libertação, ou mesmo o sentimento provocando nos outros de que a justiça havia sido feita, tendo alguém pago o preço por algum mal cometido.
Dizia ele, o meu professor, que todos nós precisamos de uma catarse.
Precisamos de purificação ou nos sentirmos libertos dos erros que cometemos. Purgar nossos sentimentos, erros e consciências.
Há pessoas que, numa atitude de aliviarem suas lutas internas e suas próprias consciências, condenam nos outros aquilo que as incomodam. Seria isso uma forma de catarse através dos outros? Talvez seja!
Mas mesmo que alguém haja assim, não pode aliviar suas consciências e livrar-se da própria culpa e pecados. Há uma outra forma.
E que forma seria essa?
Bem, creio que a catarse que todos precisávamos já foi feita uma vez por todas há mais de 2 mil anos atrás!
Sim, alguém já pagou o preço por nossas culpas, erros e pecados!
Nossas consciências podem ser purificadas e nossos pecados perdoados, graças ao que esse Alguém fez!
O arrependimento e o aceitar do sacrifício da cruz em meu lugar é suficiente para purificar-me de toda a culpa e pecado. Eu creio!
Posso viver o que está escrito no Livros dos livros: "nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus"!
Meus pecados passados, presentes e futuros foram pagos por Ele!
Minha CATARSE está completa!

Nenhum comentário: