domingo, 4 de julho de 2010

Nada além da graça

O que posso fazer para ser aceito diante de Deus?

Essa pergunta se reveste de significado num mundo em que a religião do “faça isso” e “não faça aquilo” impera, levando as pessoas a pensarem que podem contribuir, de alguma forma, para a sua salvação ou justificação diante de Deus. A idéia que muitas pessoas tem é que Deus está irado contra a humanidade e que é preciso fazer algo para aplacar a Sua ira. Nada diferente das antigas religiões, em que os deuses estavam sempre irados e era necessário oferecer-lhes algo para que não se voltassem contra a humanidade.

Os evangelhos nos mostram claramente que tudo o que era necessário ser feito para que sejamos aceitos diante de Deus já foi feito. Havia sim uma dívida, um peso, algo que nos era contrário, algo que nos afastava de Deus, da sua presença, da sua comunhão. Estávamos destituídos da glória de Deus, desde o Edén, quando de lá foram expulsos nossos pais.  Mas hoje, temos um elo de ligação com Deus. O que o antigo Adão não pôde fazer, o Novo fez. Sim, Jesus Cristo, o Filho do Deus vivo, fez tudo o que era necessário para nos reconciliar com Deus, para reatar o que estava desligado, para aproximar o que estava afastado.

Jesus Cristo fez tudo por nós! Não é preciso fazermos mais nada, a não ser aceitarmos gratuitamente a sua graça e nos entregarmos inteiramente à sua imensa e infinita misericórdia e ao seu grande e incomparável amor! 

Nada do que eu venha a fazer mudará o que Deus já fez por mim! Se eu me perder, não será porque Deus não me ama ou porque não fez nada por mim, mas simplesmente porque não aceitei a sua soberana graça. O “faça isso” e “não faça aquilo” não funcionam aqui! Só o amor que move o meu coração em direção a Deus, para que eu me entregue inteiramente a Ele e aceite o que Ele já fez por mim, através de Jesus Cristo, Seu Filho amado!

Nada, além da graça, da soberana graça!

Nenhum comentário: