segunda-feira, 5 de abril de 2010

Os Brutos Também Amam

Há alguns anos atrás assisti um filme, do gênero faroeste, cujo título em português é “Os Brutos Também Amam” (o título em inglês é “Shane”), protagonizado pelo ator norteamericano Alan Ladd, que morreu em 1964. O filme é um clássico do cinema americano.

No filme, Shane, um errante e veterano pistoleiro, defende uma família de humildes rancheiros de um rico boiadeiro e seu bando. Muito embora Shane seja um pistoleiro acostumado a matar, ele demonstra-se gentil e alguém que tem coração, capaz de ter sentimento e amar. Daí o título do filme em nossa língua.

O ser humano, por mais durão que pareça, não é um amontoado de carne e ossos. Todos nós temos sentimentos e emoções, não por instinto, mas como parte de nossa própria natureza humana. Ninguém está isento dos sentimentos, a não ser que seja alguém com algum distúrbio, o que seria um caso atípico. Amar ou odiar, ter alegria ou tristeza, sorrir ou chorar faz parte da nossa vida, enquanto seres humanos. A vida é cheia de surpresas, algumas boas, outras ruins, mas é a vida. O dito popular “homem não chora” não passa de uma falácia.

Ficamos muitas vezes surpresos com certas ações de pessoas que pessávamos que eram inatingíveis em determinadas áreas de suas vidas. Pessoas que pareciam “brutas” naquelas áreas, mas que acabam caindo, cedendo sem nenhuma explicação. Lembro-me de Davi, um guerreiro, que foi capaz de cometer um adultério e um covarde homicídio.

Quando vejo pessoas tão duras e rígidas em determinadas áreas, penso que tais pessoas são fracas nessas áreas e estão se protegendo com um “capa” de dureza. São os radicais da vida! São pessoas que não admitem as falhas de outras pessoas nessas áreas, e agem com extrema dureza com os que falham, realizando assim, quem sabe, sua própria “catarse”.

Não somos perfeitos, daí a necessidade de Cristo em nossas vidas. Penso sempre nas palavras de Paulo aos Filipenses: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus” (Fp 4.7). Corações e sentimentos guardados em Cristo é o que vai garantir a nossa vitória sobre nós mesmos! Os que parecem mais insensíveis, na verdade, não o são. Os “brutos” também têm sentimentos! Os “brutos” também amam! Os “brutos” também são seres humanos! Os “brutos” podem ser eu, você, qualquer um de nós. Pastor, membro, leigo, não importa! Somos seres humanos!

Que o Senhor Deus tenha sempre misericórdia de nós!

Nenhum comentário: